Petrobras terá que pagar R$ 6 milhões por danos ambientais em Caxias

Notícias 2009 Adicionar Comentário

Decisão também prevê indenização a moradores. Estatal deverá recorrer.

A Petrobras foi condenada ontem a pagar R$ 6 milhões pelos danos ambientais causados ao município de Duque de Caxias em 2001, quando vazou da Reduc uma substância poluente que atingiu 80 mil moradores num raio de 10 quilômetros. Na época, uma chuva de pó branco — substância alumina silicato de sódio — chegou a vários bairros de Caxias e Belford Roxo.

Pela decisão, em ação movida pelo Ministério Público estadual, a estatal também deverá pagar às vítimas pelos danos materiais e à saúde. A sentença é da juíza Natacha Tostes de Oliveira, da 2ª Vara Cível de Caxias. Os R$ 6 milhões serão recolhidos em favor do Fundo Especial do Ministério Público que gerencia os danos ambientais.

Em julho de 2001, problemas técnicos no interior da refinaria de Caxias, que transforma petróleo em outras substâncias, gerou o vazamento do pó branco para a atmosfera.Moradores atingidos tiveram enjoos, coceiras e dores de cabeça.

Em nota, a Petrobras afirmou que a decisão da 2ª Vara Cível de Caxias é em primeira instância e, portanto, passível de recurso. A estatal ressaltou que não há nos autos evidências de que tenha havido qualquer dano ambiental efetivo ou aos moradores da região.

Fonte: Jornal O Dia.

Deixe seu comentário



Powered by EN™ - Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Siga-nos no Facebook Acessar